Sobre A Significação Das Aulas De Artes Para As Crianças Indígenas Kaingáng – Beatriz Favaretto

Sobre A Significação Das Aulas De Artes Para As Crianças Indígenas Kaingáng – Beatriz Favaretto
Acessar

Resumo:

O estudo tem como objetivo analisar a significação das aulas de artes para crianças kaingángs, elemento fundamental para adentrar no campo educativo kaingáng.Apoiado na literatura que trata da educação estética sobre a cultura e história dos indígenas kaingángs, tem como sujeitos alunos da 5ª série da escola inserida na reserva terra indígena Xapecó e duas nativas da aldeia, relatando o modo de vida e como se estabelecem as relações entre escola, professores e alunos. A pesquisa faz parte da linha de Processos Educativos e Linguagem, é do tipo etnográfico e segue os passos do método fenomenológico proposto por Georgi e descritos por Ormezzano e Torres, tendo como foco a disciplina de artes, constante no currículo desde as séries iniciais até o ensino médio, no qual, na terceira série, recebe a denominação de Cultura Indígena. Da análise das observações realizadas resultaram três macrodimenssões: relações interpessoais na escola, percepções em sala de aula, meio ambiente e cotidiano. Por meio destas e suas respectivas subdivisões, o estudo conclui que o componente arte é muito valorizado pelos alunos kaingángs, que nas aulas de artes revelam sua cultura e, ao mesmo tempo, a concepção acerca do meio em que vivem, especificamente sobre o meio ambiente. O processo educativo e cultural das aulas de artes acontece numa escola de ensino fundamental e médio bilingue com quase mil alunos e com 98% dos professores índios, que acreditam na integração dos conhecimentos índios com os não índios e entendem sua cultura com as características e especificidades locais.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UPF/EDUCAÇÃO
  • Área de Conhecimento: EDUCAÇÃO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 5.29 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: