Sobre A Classificação Dos Seres No Lapidário De Alfonso X, O Sábio – Carlinda Maria Fischer Mattos

Sobre A Classificação Dos Seres No Lapidário De Alfonso X, O Sábio – Carlinda Maria Fischer Mattos
Acessar

Resumo:

O Lapidário é um documento que Alfonso X, rei de Leão e Castela entre 1252 e 1284, manda traduzir do árabe para o castelhano, em 1250, por Hyuda Fy de Mosse al-Cohen Mosca, médico judeu a serviço da corte, com o auxilio do clérigo Garcí Perez. Na referida obra, apresentam-se 360 pedras, cujas propriedades estão relacionadas aos 360 graus do Zodíaco, trinta pedras para cada um dos 12 signos. Cada uma recebe suas propriedades físicas e suas virtudes operativas das estrelas que formam as constelações. A maior parte das descrições das pedras traz a indicação de uso para o tratamento de doenças, mas também seu emprego nas mais diversas circunstâncias da vida cotidiana. As receitas combinam, freqüentemente, o uso de partes de animais, e um bom número delas emprega também as plantas. Pedras, plantas, animais, seres sutis e astros intervêm continuamente na vida humana. Dentre todas as possibilidades de estudo que o documento proporciona, optamos pelo modo como os seres são descritos, apreciados e classificados. Nosso objetivo é apreender que teorias presentes no texto explicam sua constituição.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFRGS/HISTÓRIA
  • Área de Conhecimento: HISTÓRIA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 1.56 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: