Situação Nutricional De Idosos Institucionalizados No Município De Araraquara/Sp – Érika Bernardete Jung

Situação Nutricional De Idosos Institucionalizados No Município De Araraquara/Sp – Érika Bernardete Jung
Acessar

Resumo:

Introdução: Com o aumento do envelhecimento populacional brasileiro se faz necessário maior atenção ao aspecto nutricional que envolve a Terceira Idade; devido à modulação das mudanças fisiológicas relacionadas com a idade; com o desenvolvimento de doenças crônicas não-transmissíveis e com o aumento da demanda por institucionalizações de longa permanência e; principalmente com aqueles idosos já asilados. Objetivo: Analisar a situação nutricional de um grupo de idosos institucionalizados em asilo. Métodos: Estudo transversal; com coleta de dados primários e secundários; realizado em instituição; tipo asilar; do município de Araraquara; São Paulo; Brasil. A pesquisa consistiu de entrevista; com a Mini Avaliação Nutricional (MAN) detalhada; e também de avaliação antropométrica com: peso; altura; índice de massa corpórea; pregas cutâneas (tricipital; bicipital; suprailíaca e subescapular) e medidas das circunferências (braço; muscular do braço; cintura; quadril; relação cintura/quadril e panturrilha). Resultados: Dos 53 entrevistados; 60;4% eram do sexo feminino; com média de idade de 78;3±9;3 anos. Com os dados obtidos pela MAN verificou-se a média de pontuação que os classificam em “risco de desnutrição”; sendo que; com os resultados finais; observou-se que 49% dos idosos entrevistados apresentavam risco de desnutrição e 17% estavam desnutridos. Analisando as questões da MAN separadamente obtiveram-se fatos importantes que podem desencadear a desnutrição; como baixo consumo de alimentos fontes de proteínas; vitaminas e minerais. Pela avaliação antropométrica constatou-se normalidade de peso; altura e IMC; porém notou-se que grande parte se encontra com baixo peso/desnutrição. Quanto às pregas foi visto que a tricipital e a bicipital; em ambos os sexos; e a suprailíaca e subescapular para o sexo masculino; confirmaram os resultados dos classificados pela MAN com “desnutrição” e “risco de desnutrição”. Conclusões: Com a MAN observou-se que quase metade dos idosos; do grupo em questão; se encontrava em risco de desnutrição e boa parte já estava desnutrido; sendo que a antropometria; principalmente as pregas cutâneas; confirmaram os dados observados. Neste estudo; não se pode afirmar que um sexo é mais vulnerável a desnutrição do que o outro. É de extrema importância à assistência adequada aos idosos institucionalizados; por parte da equipe multidisciplinar; dando o suporte necessário para que estes não venham a se debilitar; evitando a desnutrição.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UNESP/ARAR/ALIMENTOS E NUTRIÇÃO
  • Área de Conhecimento: NUTRIÇÃO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 7.08 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: