Sistema Pedológico Planosolo-Plintossolo No Pantanal De Barão De Melgaço – Mt – Raphael Moreira Beirigo

Sistema Pedológico Planosolo-Plintossolo No Pantanal De Barão De Melgaço – Mt – Raphael Moreira Beirigo
Acessar

Resumo:

O Pantanal é a maior planície continental inundável do mundo; englobando um mosaico de diferentes habitats; sustentando grande diversidade vegetal; animal e de solos. É constituído por onze sub-regiões; sendo uma delas a do Pantanal de Barão de Melgaço; que está localizado ao nordeste dessa bacia sedimentar quaternária. Apresenta uma heterogeneidade espacial de solos que está relacionada com a diversidade de feições geomórficas. Estas; adicionadas aos tipos de inundação; geram uma grande diversidade de microhabitats: Cordilheiras; Paleodiques; Murunduns; constituem as formas de relevo raramente inundáveis; enquanto que as Planícies fluviais; Campos; Baías; Corixos e Vazantes apresentam inundações anuais ou permanentes. No Pantanal de Barão de Melgaço; as altitudes variam de 100 a 150m e a declividade é inexpressiva. O material de origem dos solos é formado por sedimentos arenosos; síltico-arenosos; argilo-arenosos e arenoconglomeráticos semiconsolidados a consolidados a Formação Pantanal. Contém uma diversidade única de solos; freqüentemente com mineralogia 2:1; cuja morfologia reflete as condições de regime hídrico de cada microambiente: Planossolos; Plintossolos; Planossolos Nátricos; Vertissolos e Neossolos Flúvicos se distribuem de acordo com as feições geomórficas encontradas; sendo na grande maioria afetados por processos redoximórficos. O objetivo desta dissertação foi caracterizar e conhecer os processos pedogenéticos dos solos de um sistema pedológico Planossolo-Plintossolo em duas das principais feições geomórficas do Pantanal de Barão de Melgaço. O estudo foi realizado na RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural) SESC Pantanal; no município de Barão de Melgaço; Estado de Mato Grosso. No sistema pedológico estudado foram identificados quatro solos da classe dos Plintossolos Argilúvicos e Háplico e dois Planossolos Nátricos. A transição dos Planossolos Nátricos para os Plintossolos é evidencia a pela perda gradual do caráter sódico e aumento do processo de plintização. À medida que ocorre a redução da saturação por Na+; a CTC dos solos torna-se saturada por Al3+. A presença de solos com caráter sódico ou nátrico nas partes altas da paisagem; pode ser uma evidência das mudanças climáticas que ocorreram no Pantanal; neste caso tratando-se de solos reliquiais. As principais causas da manutenção dos altos teores de Na nos Planossolos Nátricos; são a porosidade muito fechada dos horizontes subsuperficiais e as elevadas taxas de evapotranspiração no Pantanal; mesmo ocorrendo em posição mais elevada na paisagem local. Os Nódulos de Fe e Mn que ocorrem nesses solos não são pedorelíquias. Foram formados e continuam se formando em condições climáticas atuais.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: USP/ESALQ/AGRONOMIA (SOLOS E NUTRIÇÃO DE PLANTAS)
  • Área de Conhecimento: AGRONOMIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 6.78 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: