Sistema Hospedeiro-Parasitoide Associado À Piper Glabratum Künth E P. Mollicomum Künth (Piperaceae) Em Fragmentos De Mata No Município De São Carlos, Sp – Eduardo Mitio Shimbori

Sistema Hospedeiro-Parasitoide Associado À Piper Glabratum Künth E P. Mollicomum Künth (Piperaceae) Em Fragmentos De Mata No Município De São Carlos, Sp – Eduardo Mitio Shimbori
Acessar

Resumo:

Neste trabalho são apresentados dados da biologia e ecologia de insetos envolvidos em um sistema hospedeiro parasitoide associado a duas espécies de plantas do gênero Piper L. (Piperaceae)‐ P. glabratum e P. mollicomum. Os fitófagos estudados pertencem à ordem Lepidoptera e seus parasitoides são das ordens Hymenoptera e Diptera. As larvas de Lepidoptera; coletadas por meio de guarda‐chuva entomológico; foram levadas para laboratório e mantidas sobre as plantas nutridoras. Os 16 pontos amostrais estão distribuídos em oito fragmentos dentro do município de São Carlos; SP; onde foram instaladas armadilhas Malaise para coleta de parasitoides adultos. Foram registradas inúmeras associações hospedeiro‐parasitoides; muitas delas desconhecidas até o presente. Para os herbívoros e seus parasitoides foram obtidos dados de riqueza; densidade e % de parasitismo; considerando sua distribuição espacial e temporal. As análises das interações alimentares foram realizadas a partir da composição de redes quantitativas de parasitoides. Com base nestes resultados foram discutidas algumas das relações entre os três níveis tróficos e analisados alguns aspectos deste sistema em relação a variáveis ambientais e com caracteríscas da paisagem.Da espécie hospedeira predominante – Eois tegularia (Lepidoptera; Geometridae); a qual representou 87% das larvas amostradas; foram obtidos mais de mil parasitoides. Houve forte correlação entre o número de espécies de parasitoides e a abundancia de hospedeiros. As comparações entre a fauna de herbívoros e parasitoides de cada espécie de planta hospedeira 11 corroboram com as hipóteses de que a planta hospedeira tem influência direta sobre o terceiro nível trofico. Os herbívoros mostraram sincronia para os pontos de coleta e seus dados de frequência de ocorrência foram fortemente autocorrelacionados temporalmente. Estes também responderam ao percentual de área de mata; que explica grande parte da variação nos dados.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFSCAR/ECOLOGIA E RECURSOS NATURAIS
  • Área de Conhecimento: ECOLOGIA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 2.61 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: