Sistema Hegeliano Como Uma Filosofia Da História – João Alberto Wohlfart

Sistema Hegeliano Como Uma Filosofia Da História – João Alberto Wohlfart
Acessar

Resumo:

O objetivo da tese é demonstrar que o sistema hegeliano é uma Filosofia da História. A tese tem como foco central a estrutura do conceito e do método expostos por Hegel no último livro da Ciência da Lógica. Não se trata de uma formulação estritamente lógica; mas de uma forma específica de articulação do real no qual a razão é instaurada na medida em que é traduzida na sistemática do real; e esta determinada em seu movimento racional. Com essa fundamentação; a preocupação é com o real em seu processo metódico de estruturação racional. O objeto de investigação é a Filosofia da História Universal compreendida como um universo efetivo de constituição da liberdade e do pensamento filosófico. A lógica efetiva da liberdade encontra a primeira instância de realização no conceito hegeliano de Estado definido como o material da realização da História. O Estado é um indicativo da não restrição do indivíduo à sua particularidade sensível e individualidade imediata; mas que constrói a sua liberdade na forma de organização política efetivada na substancialidade ética. O Estado é resultado das relações estabelecidas entre os indivíduos e grupos sociais; e só tem consistência através liberdade efetiva dos cidadãos. Nele se dá a universalização do individual e particular na substancialidade ética e o retorno do substancial à particularidade em forma de liberdade individual. Em relação ao Estado; Filosofia da História representa a passagem da particularidade à universalidade concreta; marcada por um conjunto de Estados integrados; num contexto de relações internacionais; por um conjunto de civilizações; cuja trajetória é perpassada por uma racionalidade dialética fundamental a partir da qual os homens efetivam a sua liberdade. A tese tem como resultado conclusivo a coextensividade entre Sistema e História; esta como efetividade da razão; e aquele como articulação da razão a partir do olhar do conceito. A fundamental implicação desses conceitos está na demonstração de que a razão filosófica não é anterior ou exterior à História; mas é constituída na interioridade histórica como desenvolvimento da Idéia de liberdade; resultando num sistema filosófico constituído pela fundamental implicação da efetividade histórica e da razão filosófica. Um sistema de mediações permite a sustentação do pensamento filosófico de Hegel como uma fundamental e universal Filosofia da História.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: PUC/RS/FILOSOFIA
  • Área de Conhecimento: FILOSOFIA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 1.35 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: