Perspectivas De Uso E Potencial De Plantas No Controle De Culicíneos De Importância Em Saúde Pública – Laurindo Camilo De Castro Junior

Perspectivas De Uso E Potencial De Plantas No Controle De Culicíneos De Importância Em Saúde Pública – Laurindo Camilo De Castro Junior
Acessar

Resumo:

O controle e o combate de culicíneos têm apresentado dificuldades relacionadas ao surgimento de novas cepas resistentes; ocasionadas pelo emprego inadequado dos atuais inseticidas sintéticos. Esse fato criou a necessidade de se buscar novas substâncias inseticidas e o desenvolvimento constante de novas formulações. Frente a esta situação; estudos fitoquímicos têm demonstrado que as plantas são fontes abundantes de novos princípios ativos. Realizou-se uma revisão da literatura; de forma quantitativa e qualitativa; entre os períodos de 1970 a 2008; sobre plantas que apresentaram efeito inseticida sobre culicíneos de importância para a Saúde pública. Foram encontradas 174 espécies de plantas; distribuídas em 56 famílias; com maior concentração de espécies nas famílias Lamiaceae (15 espécies); Fabaceae (12 espécies); Asteraceae (12 espécies); Cucurbitaceae (9 espécies) e Myrtaceae (9 espécies). Os principais efeitos inseticidas verificados foram ações larvicida; adulticida; efeito inibidor do crescimento e repelência. Com relação a atividade inseticida; a Copaifera reticulata; Copaifera langsdorffii e Piper nigrum; foram as plantas que apresentaram maiores potenciais para culicíneos. O diterpenoide; ácido 3-acetoxylabdan-8(17)-13-dien-15-óico; isolado de C. reticulata; foi substância mais ativa contra Ae. aegypti e Cx quinquefasciatus. O óleo essencial de C. langsdorfii mostrou também ação inseticida contra larvas de Ae. aegypti; Cx. quinquefaciatus; seguidas das substâncias isoladas do óleo de Piper nigrum: piperina; pellitorine; piperecida; guineensina e retrofractamida que mostraram ativas para Ae. aegypti; Aedes togoi; Cx. quinquefaciatus e Culex pipiens pallens.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFG/MEDICINA TROPICAL
  • Área de Conhecimento: PARASITOLOGIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 1.00 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: