O Conhecimento, A Atitude E A Prática De Mulheres Na Prevenção Do Câncer De Colo Uterino Em Uma Unidade Básica De Saúde Na Zona Oeste, Rio De Janeiro – Maria Regina Bernardo Da Silva

Acessar

Resumo:

O Câncer de colo uterino apresenta altos índices de morbimortalidade no Brasil, apesar dos programas de prevenção à saúde da mulher do Ministério da Saúde. O exame Papanicolaou é o método mais importante de rastreamento do Câncer de útero e ainda existe muita incidência da doença, especificamente no Rio de Janeiro, onde estão previstos 2080 casos no ano de 2010. Objetivando identificar o conhecimento, a atitude e a prática da prevenção de câncer de colo uterino, realizou-se um estudo descritivo de natureza transversal em 206 mulheres, de 20 a 59 anos de idade, assistidas em uma Unidade Básica de Saúde da Zona Oeste do Rio de Janeiro, no período de novembro de 2009 a janeiro de 2010. As respostas foram descritas quanto às características sociais, demográficas e clinicas, utilizando um questionário estruturado, adaptado de Gamarra, 2004. Os resultados revelaram que a totalidade das mulheres já ouviu falar do exame (92,5%) e utilizam o exame de forma adequada. Em relação à atitude, a maioria das mulheres entrevistadas (77%) acha necessária a realização do exame e 82,5% informaram ter feito o exame pelo menos uma vez na vida. E em relação à prática, mais da metade das mulheres procuraram a unidade para prevenção em outras clínicas, sendo 33,5% na clinica ginecológica; e 77,3% realizaram o exame nos últimos 3 anos. As barreiras mais citadas para não realizar o exame foram o descuido e não sentir dor. As características sociais, demográficas e clínicas não influenciaram de modo significativo na adequação do conhecimento, exceto a ESF em que as mulheres dela oriundas revelaram 100% de conhecimento prévio do exame. Na adequação das atitudes, observou-se que as mulheres que tiveram consulta nos últimos 12 meses e as que referiram antecedentes com câncer na família se adequaram de modo significativo à atitude frente ao exame, e 51,5% relataram ter feito poucos exames. As mulheres mais jovens, com maior paridade, com história de DST e antecedentes de câncer, apresentaram adoção de boas práticas referente à realização do exame. Sugere-se medidas para redução de barreiras para maior adesão e educação em saúde para boas práticas do exame Papanicolaou. Conclusões: Os dados apontam para a necessidade de ampliação de atividades preventivas de acordo com as necessidades apresentadas pelas mulheres de maneira mais precoce e efetiva.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UNESA/SAÚDE DA FAMÍLA
  • Área de Conhecimento: SAÚDE COLETIVA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 1.95 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF:

Recomendamos para você

Abaixo você vai encontrar uma lista de livros que na nossa opinião podem ser interessantes para você.

São itens relacionados a esta oferta que você provavelmente vai gostar. Dá uma olhada! 👌

Termos relacionados

  • livro O Conhecimento, A Atitude E A pdf
  • livro O Conhecimento, A Atitude E A baixar
  • livro O Conhecimento, A Atitude E A epub
  • livro O Conhecimento, A Atitude E A comprar
  • livro O Conhecimento, A Atitude E A online
  • livro O Conhecimento, A Atitude E A mobi
  • livro O Conhecimento, A Atitude E A download