O Conceito De Masoquismo Na Obra De Freud – Marcelo Tavella

O Conceito De Masoquismo Na Obra De Freud – Marcelo Tavella
Acessar

Resumo:

Esta dissertação é uma pesquisa teórica em psicanálise cujo objetivo é investigar o conceito de masoquismo no pensamento freudiano através de um percurso que torne possível articulá-lo a outras figuras de passividade; como o desamparo; a sedução; a pulsão de morte e a feminilidade. Segundo Freud; apesar do binômio atividade-passividade presentes na sexualidade humana; a pulsão seria algo da ordem de uma plena atividade. Assim; o masoquismo como figura de passividade coloca-se como um paradoxo desde o início do pensamento freudiano quer como um entrave à tese do sonho como realização de desejo; quer como obstáculo ao postulado fundamental do princípio de prazer. O desenvolvimento do conceito masoquismo se daria de forma subterrânea em Freud; pois o que fica em primeiro plano é a positividade da pulsão; sua efetividade. De forma análoga; a chamada Teoria da Sedução; que enfatiza uma condição de passividade do sujeito; também é abandonada em prol de uma atividade do sujeito no plano fantasmático; o que; entretanto; dá à psicanálise seu terreno e seu fundamento. Também a sedução caminhará de forma subterrânea no pensamento freudiano e questionará a partir de sua referência primária de passividade e de desamparo frente a um outro que ao mesmo tempo cuida e assedia. O ponto de reviravolta no qual os processos apassivadores ganham maior vulto é a teoria pulsional de 1920; com a hipótese de uma pulsão de morte. Através dela; o masoquismo ganha primariedade sobre o sadismo; possibilitando uma maior compreensão de certos fenômenos clínicos e podendo ser postulado como um conceito chave na própria estruturação do sujeito psíquico. Apesar de após 1920 o conceito de masoquismo enriquecer-se através de sua articulação tanto com o novo dualismo pulsional quanto com a segunda tópica; apesar da sedução retornar em Freud como veiculada pelos cuidados maternos; a via ativa; positiva; continuará gozando de certa primazia em seu pensamento. Prova disso são a ênfase no referencial paterno e fálico e a dificuldade em compreender e articular em seu pensamento a feminilidade; figura de passividade; relacionada à castração a partir de um referencial fálico e relacionada ao masoquismo frente à potência paterna. Faz-se necessário; portanto; problematizar tais questões para conceber de forma mais ampla a atividade-passividade humana e as condições pelas quais o sujeito se coloca frente à alteridade. É neste sentido que se o “abandono” da Teoria da Sedução trouxe para primeiro plano a atividade veiculada pela fantasia; a fantasia masoquista proporciona um movimento dialético que permite conceber tanto um originário passivo; retorno de um elemento crucial da Teoria da Sedução; quanto uma atividade; a ação; dimensão ética inescapável do sujeito enquanto tal; autor e ator de suas cenas.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: USP/PSICOLOGIA CLÍNICA
  • Área de Conhecimento: PSICOLOGIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2006
  • Tamanho: 320.80 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF:

Recomendamos para você

Abaixo você vai encontrar uma lista de livros que na nossa opinião podem ser interessantes para você.

São itens relacionados a esta oferta que você provavelmente vai gostar. Dá uma olhada! 👌

Termos relacionados

  • livro O Conceito De Masoquismo Na Obra pdf
  • livro O Conceito De Masoquismo Na Obra baixar
  • livro O Conceito De Masoquismo Na Obra epub
  • livro O Conceito De Masoquismo Na Obra comprar
  • livro O Conceito De Masoquismo Na Obra online
  • livro O Conceito De Masoquismo Na Obra mobi
  • livro O Conceito De Masoquismo Na Obra download