O Cérebro Criminógeno Na Antropologia Criminal Do Século Xix: Um Estudo Sobre A Etiologia Do Crime A Partir Da Medicalização Da Sociedade – Cristiane Brandão Augusto Mérida

Acessar

Resumo:

O presente trabalho se dedica a realizar uma incursão na história do pensamento criminológico a fim de contribuir para um mapeamento das justificativas do surgimento de certas normas penais, algumas ainda em vigor, e o mapeamento das razões da edificação de muitas instituições jurídicas e administrativas, algumas ainda em funcionamento. A análise tradicional da biografia da Criminologia costuma, todavia, omitir certas ideias que deveriam ser integradas ao percurso da sua vertente científica. Vários são os autores que apontam para a origem da trajetória cientificista criminológica na Europa do fim do século XIX. No entanto, quando se aprofunda na identificação das raízes das referências positivistas na implicação Medicina-Pessoa-Sociedade da era moderna e sua influência na seara criminológica, percebese que uma tímida Criminologia já estava nascendo no início do século XIX com os estudos sobre a fisiologia cerebral. Em meio a um processo político amplo de fortalecimento do Estado e da burguesia, dá-se a formação de um aparato médico-jurídico, pelo qual se demonstra a tentativa de reconhecimento da autoridade médica para além dos limites legítimos da atividade. Preocupa-se, portanto, em chamar a atenção para o movimento de “medicalização” do criminoso por uma leitura histórica do impacto do “cientificismo cerebral” na esfera criminal. O material desenvolvido pela Frenologia e, depois, pela Antropologia Criminal, é emblemático dessa onda cientificista do século XIX, na qual as pesquisas cerebrais imprimem a visão sobre a etiologia do crime a partir de seus marcadores biológicos. Mais particularmente, atenta-se para a recepção das teorias de Franz Joseph Gall e de Cesare Lombroso sobre o cérebro (do) criminoso na criminologia do século XIX, através da discussão da noção de livre arbítrio, do debate sobre retribuição versus tratamento, bem como das propostas de medidas preventivas em caso de tendências à violência e das políticas públicas voltadas para o cerceamento de direitos em nome de uma suposta defesa social.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UERJ/SAÚDE COLETIVA
  • Área de Conhecimento: SAÚDE COLETIVA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 9.87 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF:

Recomendamos para você

Abaixo você vai encontrar uma lista de livros que na nossa opinião podem ser interessantes para você.

São itens relacionados a esta oferta que você provavelmente vai gostar. Dá uma olhada! 👌

Termos relacionados

  • livro O Cérebro Criminógeno Na Antropologia Criminal pdf
  • livro O Cérebro Criminógeno Na Antropologia Criminal baixar
  • livro O Cérebro Criminógeno Na Antropologia Criminal epub
  • livro O Cérebro Criminógeno Na Antropologia Criminal comprar
  • livro O Cérebro Criminógeno Na Antropologia Criminal online
  • livro O Cérebro Criminógeno Na Antropologia Criminal mobi
  • livro O Cérebro Criminógeno Na Antropologia Criminal download