O Ato De Matar Em Trajetórias Juvenis: Trocas E Negociações Identitárias De Meninas Envolvidas Na Prática De Homicídio – Rilda Bezerra De Freitas

O Ato De Matar Em Trajetórias Juvenis: Trocas E Negociações Identitárias De Meninas Envolvidas Na Prática De Homicídio – Rilda Bezerra De Freitas
Acessar

Resumo:

As negociações e processos identitários vivenciados por meninas envolvidas na prática de homicídio é o eixo central da presente tese. O estudo tem, inicialmente, como referência empírica, o Centro Educacional Aldaci Barbosa Mota , lócus onde se deu meu encontro com as personagens deste estudo, no período de 2007, 2008 – com as adolescentes dentro do internato, sentenciadas a privação de liberdade – e, em 2009 – com a maioria das adolescentes fora do internato. As inspirações analíticas da tese têm nos “Estudos Culturais” um Campo de referência, ao tomar a visão de “identidade em movimento” formulada por Stuart Hall, como categoria fundante, ao sublinhar o caráter contraditório, metamórfico e fragmentário das identidades. Outros aportes se coadunam neste amálgama analítico, numa convergência categorial entre “identidades”, “trajetórias” e “juventudes”. Nesta convergência entre as categorias – “trajetória descontínua” e “identidade em movimento” – formuladas por Pierre Bourdieu e Stuart Hall, circunscrevo meu entendimento sobre os processos identitários de jovens envolvidas no “ato de matar” como construção em aberto, sinalizando, no âmbito da lógica analítica dos autores, para um olhar ampliado dos processos de vida em gestação, “fazendo-se” e “tornando-se” ao longo das rotas vivenciadas pelas personagens. De fato, esta articulação categorial propiciou-me instrumentos analíticos para delinear meu caminho metodológico, consubstanciado pelo esforço de construir seis “retratos sociológicos” das meninas, protagonistas deste estudo. Assim, guio-me pela compreensão de Bernard Lahire, ao sustentar a idéia de que “retratar significa construir estudos de casos singulares”, refutando a tendência de percebê-los como simples ilustrações de contextos teóricos, mas como procedimento metodológico, capaz de apresentar esquemas interpretativos sobre a vida e as vivências dos sujeitos investigados. De fato, Lahire fornece-me um caminho metodológico para materializar as indicações teóricas de Pierre Bourdieu e Stuart Hall. Nesta análise qualitativa, conjugo diferentes vias investigativas: observação do internato como primeiro lócus investigativo, realização de entrevistas, visitas às residências e lugares de possível encontro com as personagens, após o desligamento institucional. Desse modo, o estudo chega às representações construídas pelas jovens: sobre a família – especificamente a figura da mãe – a escola, os amigos, as vivências no bairro, a sociabilidade nas “tribos” e grupos a que pertencem, o envolvimento na prática do homicídio, a relação “droga x crime”, as perspectivas de futuro, os sonhos etc.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFC/SOCIOLOGIA
  • Área de Conhecimento: SOCIOLOGIA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 1.43 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF:

Recomendamos para você

Abaixo você vai encontrar uma lista de livros que na nossa opinião podem ser interessantes para você.

São itens relacionados a esta oferta que você provavelmente vai gostar. Dá uma olhada! 👌

Termos relacionados

  • livro O Ato De Matar Em Trajetórias pdf
  • livro O Ato De Matar Em Trajetórias baixar
  • livro O Ato De Matar Em Trajetórias epub
  • livro O Ato De Matar Em Trajetórias comprar
  • livro O Ato De Matar Em Trajetórias online
  • livro O Ato De Matar Em Trajetórias mobi
  • livro O Ato De Matar Em Trajetórias download