Ionômero De Vidro Resinoso Nanoparticulado: Avaliação De Propriedades Físico-Químicas E Biológicas – Edélcio Garcia Júnior

Teses e dissertações PDF
Acessar

Resumo:

O objetivo deste estudo foi avaliar o cimento de ionômero de vidro modificado por resina de nanopartículas KetacTMN100, por meio de três metodologias diferentes: resposta tecidual em subcutâneo de camundongos isogênicos, liberação de flúor e tensão de contração de polimerização, in vitro.Foram utilizados 90 camundongos isogênicos da linhagem BALB/c, divididos em 9 grupos (n=10), nos quais foram implantados tubos de polietileno contendo o KetacTMN 100, ChemFilR (ionômero de vidro convencional) ou tubo vazio. Nos períodos experimentais de 7, 21 e 63 dias o tubo e o tecido adjacente foram removidos para análise microscópica. Para o ensaio de avaliação da tensão de contração de polimerização, foram utilizados dois bastões de vidro fixados a uma máquina de ensaio universal. Nos bastões foi acoplado um extensômetro para medição da força de contração de polimerização de cinco materiais (Resina FiltekTMZ350, CompoglassR F, VitremerMR, KetacTMN100 e ChemFilR), com 10 corpos de prova para cada material. Para o ensaio de liberação de flúor, foram confeccionados 8 corpos de prova de 3 diferentes materiais (KetacTMN 100, Vidrion R e Resina FiltekTM Z250), colocados individualmente em 1 ml de saliva artificial. O corpo de prova foi trocado a cada dia por 15 dias e a solução obtida utilizada para a leitura do íon fluoreto.Os resultados microscópicos evidenciaram que a inflamação presente na abertura dos tubos, aos 7 dias, sofreu uma diminuição em área e espessura até os 63 dias, nos 2 materiais e no grupo controle. Comparando a área da reação inflamatória o KetacTMN100 foi diferente estatisticamente do ChemFilR, nos períodos de 7 e 21 dias (p>0,05), com uma área menor para o KetacTMN100. A espessura da reação inflamatória nos períodos de 7 e 21 dias apresentou valores semelhantes entre o KetacTMN100 e ChemFilR (p>0,05). Aos 63 dias, os valores foram estatisticamente diferentes, com um pequeno aumento de espessura para o KetacTMN100.Os valores de tensão de contração de polimerização obtidos seguiram a seguinte ordem crescente: ChemFilR0,05). Quando comparados dois a dois, o ionômero modificado por resina de nanopartículas KetacTMN100 se aproximou mais dos valores da resina FiltekTM Z350 (p>0,05) do que do ionômero de vidro convencional ChemFilR (p<0,05). A sua liberação de flúor ocorreu mais significativamente nos dois primeiros dias, com valores médios 33% menores em comparação ao Vidrion R. Concluímos que o ionômero resinoso nanoparticulado KetacTMN100 é um material que induz uma resposta inflamatória tecidual satisfatória em subcutâneo de camundongos isogênicos. Sua contração de polimerização foi menor do que de a resina FiltekTM Z350 e a liberação de flúor foi um terço menor do que a dos ionômeros convencionais.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: USP/RP/ODONTOPEDIATRIA
  • Área de Conhecimento: ODONTOLOGIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 1.72 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF:

Recomendamos para você

Abaixo você vai encontrar uma lista de livros que na nossa opinião podem ser interessantes para você.

São itens relacionados a esta oferta que você provavelmente vai gostar. Dá uma olhada! 👌

Termos relacionados

  • livro Ionômero De Vidro Resinoso Nanoparticulado: Avaliação pdf
  • livro Ionômero De Vidro Resinoso Nanoparticulado: Avaliação baixar
  • livro Ionômero De Vidro Resinoso Nanoparticulado: Avaliação epub
  • livro Ionômero De Vidro Resinoso Nanoparticulado: Avaliação comprar
  • livro Ionômero De Vidro Resinoso Nanoparticulado: Avaliação online
  • livro Ionômero De Vidro Resinoso Nanoparticulado: Avaliação mobi
  • livro Ionômero De Vidro Resinoso Nanoparticulado: Avaliação download