Análise Das Campanhas De Comunicação Sobre Câncer De Mama – Um Estudo Comparativo Entre As Iniciativas Do Inca E Do Ibcc – Anna Flávia Feldmann

Análise Das Campanhas De Comunicação Sobre Câncer De Mama – Um Estudo Comparativo Entre As Iniciativas Do Inca E Do Ibcc – Anna Flávia Feldmann
Acessar

Resumo:

A informação é uma grande aliada na vida da mulher com câncer de mama, não apenas para comentar sobre feminilidade, auto-estima e qualquer outra questão de ordem social e psicológica inerente à realidade da doença, mas também para promover a educação sobre o assunto e divulgar o acesso aos direitos relativos à saúde pública feminina. As peças de publicidade sobre câncer de mama ganharam amplo espaço na mídia em geral, o que constitui uma responsabilidade significativa assumida pelos veículos de comunicação e por profissionais da área. Todavia, importa analisar de que maneira as propagandas desenvolvidas incorporam elementos potenciais de transgressões comportamentais, informações que em máximo grau de entendimento poderiam prevenir, curar e diminuir a mortalidade por câncer de mama. A pesquisa analisa as iniciativas publicitárias de controle da doença câncer de mama no Brasil, verificando as suas ocorrências nas diferentes mídias existentes, bem como os discursos adotados no cenário da comunicação de massa, articulando tais assuntos às questões de gênero. Por meio da junção da linha de pesquisa semiótica e de teóricos críticos da comunicação de massa espera-se averiguar o processo de emissão publicitária. Sendo assim, serão contrapostos os conceitos sociológicos da difusão das mensagens com a análise das peças destinadas à mulher para o embasamento da argumentação teórica. Optou-se também pela adoção de autores ligados às áreas sociológicas do câncer de mama e das questões de gênero. Foram consideradas ações publicitárias sobre a doença idealizadas pelo Ministério da Saúde por meio do Inca – Instituto Nacional de Câncer e pelas iniciativas do Instituto Brasileiro de Controle do Câncer – IBCC. Pretende-se verificar com a pesquisa qual é a contribuição das ações comunicativas às perspectivas de melhoria da condição social da mulher, destacando se as peças desenvolvidas mobilizam a sociedade para o assunto, quais os benefícios alcançados decorrentes desse acesso à informação e se os efeitos da campanha atingem a sociedade como um todo, influenciando na erradicação e prevenção da doença.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: USP/CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO
  • Área de Conhecimento: PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 2.89 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: