A Cobertura Do Terror E O Terror Da Cobertura: Produção De Sentido Em Revistas: Atentados De 11 De Setembro De 200 – Wellington Dos Santos Figueiredo

A Cobertura Do Terror E O Terror Da Cobertura: Produção De Sentido Em Revistas: Atentados De 11 De Setembro De 200 – Wellington Dos Santos Figueiredo
Acessar

Resumo:

O impacto causado pelos atentados de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos despertaram a atenção do mundo e a mídia serviu a duplo objetivo: fonte de informações (desencontradas) de repórteres (despreparados) e vitrina dos autores desses atentados que propagavam seus objetivos. Perante o caráter polissêmico e polifônico assumido pelos meios de comunicação frente aos atentados, esta dissertação analisa os discursos produzidos por quatro revistas (Veja, CartaCapital, Superinteressante e Caros Amigos). Tomando da semiótica greimasiana dois procedimentos de semântica discursiva, tematização e figurativização, e conceitos do nível profundo, a análise de vinte textos identificou mecanismos responsáveis em produzir efeitos de sentidos e discursos construídos em torno do “outro”, do “diferente”. Na tentativa de explicar a realidade, a mídia construiu um “inimigo”, justificou a imposição dos valores existentes em um modelo de civilização ou defendeu a total ruptura do sistema vigente, em textos moldados de acordo com axiologias e significações pré-existentes, traduzidos no repertório social de nossa época. Quando tais práticas afloram, a desinformação (falseamento) deixa de ser um mero equívoco para se converter em uma poderosa estratégia enunciativa.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UNESP/BAU/COMUNICAÇÃO
  • Área de Conhecimento: COMUNICAÇÃO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 809.58 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: