A Agricultura Orgânica Na Região Metropolitana De Curitiba: Fatores Que Afetam Seu Desenvolvimento – Homero Amaral Cidade Junior

A Agricultura Orgânica Na Região Metropolitana De Curitiba: Fatores Que Afetam Seu Desenvolvimento – Homero Amaral Cidade Junior
Acessar

Resumo:

Esta dissertação analisa os fatores que afetam o desenvolvimento da agricultura orgânica na região metropolitana de Curitiba (RMC) – Paraná. Neste sentido, busca compreender as interações entre os fatores que interferem na consolidação do segmento. A agricultura orgânica, apesar de sua viabilidade técnica, ambiental e social, não demonstra ganhos na qualidade de vida significativos para a sociedade, em função de pequenos e irregulares avanços até o presente. A metodologia do trabalho desenvolveu-se em três estágios. Inicialmente, a fase exploratória consolidou os dados iniciais através de levantamento bibliográfico e de entrevistas abertas. Posteriormente, o trabalho de campo consistiu em atividades individuais e grupais junto aos representantes dos diversos segmentos relacionados à agricultura orgânica. Por questões de otimização de tempo e recursos, a RMC foi dividida em dois sistemas para ilustrar as duas realidades predominantes. O sistema Campo Largo apresentou agricultores que comercializavam através de feiras (cadeia curta), possuíam certificação participativa e que receberam pequeno apoio de políticas governamentais. Por outro lado, o sistema Colombo apresentou agricultores comercializando através de processadoras aos supermercados (cadeia longa), certificação auditada e médio a grande apoio de políticas governamentais. O encaminhamento desta fase seguiu os princípios da observação participante e contou com entrevistas semi-estruturadas e grupos focais. Finalmente, a análise e interpretação dos dados coletados foi feita considerando as diversas dimensões envolvidas no problema da pesquisa e buscando configurar conclusões que atendessem aquelas. Mostra-se como considerações finais que os serviços mantidos com recursos públicos apresentaram alcance limitado e suas políticas estão desarticuladas. Portanto, não apoiam os agricultores orgânicos e aqueles em conversão, na intensidade suficiente para um crescimento sustentável do segmento. Com relação aos aspectos de mercado, os consumidores têm dificuldade de acessar os alimentos orgânicos por razões de localização, preço e reconhecimento. Os agricultores elaboram os preços através de critérios arbitrários, que apenas ampliam as dificuldades dos consumidores. Finalmente, o associativismo, que poderia ser uma alternativa para mitigar estes entraves, não tem ambiente propício em função do histórico de diversas iniciativas associativas na região.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFPR/AGRONOMIA (PRODUÇÃO VEGETAL)
  • Área de Conhecimento: AGRONOMIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 2.75 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: