Fábula 'Os Viajantes E A Plátano'

Os Viajantes E A Plátano

OS VIAJANTES E A PLÁTANO

Esopo

Dois viajantes caminhavam por uma estrada vazia e poeirenta no calor de um dia de verão. Chegando a um plátano, eles alegremente foram se abrigar dos raios ardentes do sol na sombra profunda de seus ramos que se espalhavam.

Enquanto descansavam, olhando para a árvore, um deles comentou ao seu companheiro:

– “Que árvore inútil é este plátano! Não dá frutos e não presta nenhum serviço ao homem.”

O plátano interrompeu-o com indignação, gritou ela:

– “Sua criatura ingrata! Vem se abrigar debaixo de mim do sol escaldante, depois de estar relaxado na sombra fresca da minha folhagem, me insulta e me chama de inútil.”

Moral da história: Muitos serviços são recebidos com ingratidão.

 

Fonte: Fábulas de Esopo