Fábula 'O Morcego E As Doninhas'

O Morcego E As Doninhas

O MORCEGO E AS DONINHAS

Esopo

Um morcego caiu no chão e foi apanhado por uma doninha, o morcego implorou:

– “Por favor, não me mate!”

Disse a doninha:

– “Não posso fazer isso, você é inimigo de todas as aves.”

Respondeu o morcego:

– “Eu não sou um pássaro, sou um rato.”

Observando o morcego, a doninha disse:

– “Parece mesmo um rato, me desculpe.”

A doninha deixou o morcego livre e foi embora. Tempo depois, uma outra doninha conseguiu pegar o mesmo morcego, o morcego novamente implorou:

– “Por favor, não me mate!”

Disse a doninha:

– “Não, nunca deixarei um rato fugir.”

Respondeu um morcego:

– “Eu não sou um rato, sou um pássaro.”

Observando o morcego, a doninha disse:

– “Parece mesmo um pássaro, me desculpe.”

A doninha deixou o morcego livre e foi embora.

Moral da história: Observe em que direção está a sua sorte antes de responder.

 

Fonte: Fábulas de Esopo